quarta-feira, 27 de junho de 2007

Juventude do Século XXI

Bolinha de gude, pipa e futebol para os meninos; boneca, comidinha e maquiagem para as meninas; isso quando não se juntavam pra brincar de casinha. Quem já foi criança lembra muito bem dessa época em que a vida consistia em travessuras e diversão. Apesar dessas brincadeiras há muito tempo fazerem parte da rotina infantil, elas vêm perdendo território para novas atividades, principalmente as ligadas à tecnologia.

Primeiro foram os mini-games, depois os vídeo-games; ai vieram os computadores, celulares, mp3 e uma infinidade de outros aparelhos. Trouxeram com eles uma nova forma de distração para pessoas de todas as idades, entre elas as crianças. É aí que mora o perigo. Se nos adultos a utilização exagerada desses produtos já causa dezenas prejuízos e uma dependência sem limites, imagine nos mais jovens.


É crescente o numero de crianças enfiadas em lan houses e casa de jogos eletrônicos. Eles poderiam estar fazendo algo que realmente traga para eles algum bem positivo que não seja o vicio ou até mesmo o sedentarismo, pela falta de outras atividades.

Pois bem, falando-se em mudanças comportamentais, a cada ano que passa, é fácil perceber o quanto a juventude tem mudado sua relação com pessoas mais velhas; aquele respeito que existia antes, já não se vê mais nos dias de hoje. Isso pode ser uma das conseqüências dessa “revolução” que vem acontecendo, não a tecnológica, mas as mudanças num âmbito geral.

Uma vez estava no clube em que jogava basquete um garoto de uns 10 anos de idade recusava-se a começar suas atividades físicas, corrida no caso, apenas pelo fato de ter esquecido seu Ypod em casa. Ligava a cada minuto para seu pai trazer logo, pois sem o aparelho não iria sair do lugar. Lembro como se fosse hoje, aquele menino gritando no celular: - Se não trouxer logo eu não vou me levantar!"

Aquilo me deixou muito espantado. Poxa, naquela idade se eu falasse com meu pai daquele jeito no mínimo eu iria tomar uma bela duma bronca e iria ficar de castigo. Mas o que me deixou mais embasbacado ainda foi o pai do menino chegando CORRENDO para entregar o seu Mp3. Aí eu pensei comigo: Pois é, acho que eu estou ficando velho mesmo!

É uma pena ver os nossos irmãos, sobrinhos e primos crescendo sem ter a oportunidade de ser crianças de verdade. Tão jovens e já “escravos” desse mundo onde não tem tempo ao menos de se conhecerem, tamanha é a quantidade de informações e novidades que aparecem todos os dias. Se hoje já esta assim, como será a época dos nossos filhos? Imagine-se chegando do trabalho e seu filho de cinco anos de idade com o lápis e a caneta guardados na bolsa, sentado na frente do computador e conversando no MSN. Desesperador!

14 comentários:

Marysol disse...

Mas é assim mesmo...o tempo passa, as coisas mudam.. com certeza as minhas brincadeiras, não foram as da minha mãe, e nem por isso foram piores! Quando a gente vê uma criança com a cara enfiada na tela de um computador, a gente pensa que ela é sem infância.. mas na verdade, é a infância dela!
É dificil entender, não sei como ta na frente de um computador é melhor do que brincar de casinha,concordo plenamente com vc...mas é a realidade deles!

Sempre mandando bem nos temas heim!
e nos textos é claro ^^
Beijos fabrício!

vandré disse...

Bom, achei legal o comentário dá menina acima!
As épocas mudam e as atividades mudam, não devemos critica-los por isso. Na nossa época nada era melhor do que passar a tarde brincando de pega-pega e nossas pais ainda nos criticavam porque deveriamos brincar mais, mas para as crianças o computador é a coisa mais legal naquele momento.
O problema é: o que todo esse tempo no computador pode causar?
Afinal o que faziamos na infancia, por menos que fosse era bem mais saudável que esse atual geração.

Abraço Fabricio!

Lipe disse...

Concordo e discordo de algumas coisas no texto, nem por passarem horas na frente do computador como disse a Marysol quer dizer que eles não tem infância, mais tarde seus filhos irão contar que na infancia deles os preços eram acessiveis, os politicos não eram tão corruptos e havia muito mais respeito pelos mais velhos, é como os dois amigos acima o tempo passa, as coisas mudam!

E confirmo a situação que ele citou
fui cumplíce deste absurdo.

Mandando bem nos textos mantega!
abraço

Fabrício Vieira disse...

Concordo com vocês, principalmente quando falam que as coisas mudam. Isso é fato. O problema é que as coisas vêm mudando pra pior.
A facilidade que a tecnologia traz pra todos acaba por tornar a nossa sociedade mais acomodada. Isso vem refletindo – cada vez mais - nas crianças.

Igor Mantoan disse...

sou um amante de tecnologia e não acho que o computador e outros novos brinquedos são um mal desesperador como disse. com certeza, assim como qualquer outra coisa, o exagero é prejudicial. uma criança na época dos meus pais não podia passar um dia inteiro correndo. da msm forma uma criança hoje não pode passar o dia todo na frente do computador. quanto ao respeito (ou melhor a falte dale) não há a menor relação com a evolução tecnológica. computador Ipod, mp3 não deixam as crianças mais respondonas. são pais frouxos que deixam seus filhos assim.

beijos a todos!!

Anônimo disse...

Então, aproveitando o gancho, que tal darmos mais atenção aos nossos velhinhos. Vamos começar pela família ? Não estou falando de pai e mãe, estou falando de vovôs e vovós. Um pouco de atenção vale muito.
Beijos e parabéns pelo texto. Fiz um comentário enorme e perdi tudo, mas tudo bem.
Cacilda Mendes

Camila (Poli) disse...

Olá,
Então...Apesar de tudo ainda acho que criança, que tem energia de sobra, tem que gastar essa energia, brincar, pular, correr e mais que tudo: se sociabilizar - que é a grande sacada das brincadeiras, as crianças interagem diretamente entre si e se deparam com seus medos, maus hábitos, qualidades etc pelo relacionamento com o outro - daí crescem preparados para a diversidade de opiniões, atitudes, gostos ...
O computador não é o grande vilão e sim a relação estabelecida entre filhos, pais e computador. Se a criança for sempre incentivada pelos pais a não fazer outra coisa senão navegar na internet, ela não vai aprender que existem outras possibilidades. Mas, se houver diálogo, paciência e disposição, uma coisa pode não atrapalhar a outra...
Ok?
Bom tema.
Abraço

Stephanie disse...

Pois é, Fabrício... Até existe o lado positivo dessa tecnologia toda, que é, por exemplo, o desenvolvimento da inteligência da criança de uma maneira mais rápida. Mas creio serem os danos muito maiores, justamente por causa do sedentarismo e da ausência de outros tipos de atividades. Então pra concluir, o problema maior não é a tecnologia, e sim a dificuldade das pessoas em administrar atividades ligadas a ela. É o velho ditado, tudo faz mal quando em excesso. Um abraço e boas férias.

Gabriel disse...

Fala mantegao!!!!!ai sou eu Gabriel....vc pediu eu to aki..mais vc ta ligado q eu so falo o q eu penso neh....so transparente pra caraio....tipo...veiu...euu li uns 4 artigos seus......eu so vi vc criticando........criticando...e falo bem so do Los Hermanos.......tipo critica faz bem manu........mais eu acho q vc tbm deve concorda comigo em uma coisa......nesse pais q agente vive...so tem critico.....q so sabe po no pal....meu..eu vc...q eh novo tem q começa muda uma coisa...pode critica.... mais faiz uma coisa pra ajudar......e melhorar o pais.....chega de criticas q nao somam nada pro melhor.
Eu acho q vc q escreve bem..tava lendo vc escreve bem pra caralho.....deveria escreve soluçoes em veiz de problemas.....pq vc tem condiçao...todo mundo q t conhece sabe q vc eh criativo......so issu mantegao....mais gostei do blog.....vc nao fica falando q comeu hj no almoço e nao falo q seu gato caiu na piscina....fala assunto q todos deveriam sabe....POLITICA..CULTURA...COTIDIANO...td.......mais nao fica so resaltando o problema!!!.....pq quem quer mudar....quer saber da soluçao...pq o problema todos nos ja sabemos.....

fmz manu..........tai....falei pra vc q eu falo sempre q eu acho agora c vc nao gostou......eh so minha opniao....democracia.....falo....depois dexa um scrap pra fala o q achou.......abraçoooo

nelson disse...

puxa muito bom seu blog... gostei muito vou colocar de link no meu... :)
valeu

como vou ser papai.. prometo que não vou sair correndo para casa prar trazer o mp3 para meu filho fazer educação física!

Anônimo disse...

Confirmation Our Inoperative Prices at www.Pharmashack.com, The Unwieldy [b][url=http://www.pharmashack.com]Online Chemist's rat on [/url][/b] To [url=http://www.pharmashack.com]Buy Viagra[/url] Online ! You Can also By up Giant Deals When You [url=http://www.pharmashack.com/en/item/cialis.html]Buy Cialis[/url] and When You You [url=http://www.pharmashack.com/en/item/levitra.html]Buy Levitra[/url] Online. We Also Enfold a Leviathan Generic [url=http://www.pharmashack.com/en/item/phentermine.html]Phentermine[/url] Allowing for regarding the escape of Your Regimen ! We Lay bare up M‚echelon look at [url=http://www.pharmashack.com/en/item/viagra.html]Viagra[/url] and Also [url=http://www.pharmashack.com/en/item/generic_viagra.html]Generic Viagra[/url] !

Anônimo disse...

Acho que tu idealiza a infância como um paraíso perdido.

viagra pills disse...

Thanks for a marvelous posting! I seriously enjoyed reading it, you can be a great author

Anônimo disse...

[url=http://www.onlinecasinos.gd]casinos online[/url], also known as agreed casinos or Internet casinos, are online versions of noted ("chunk and mortar") casinos. Online casinos own gamblers to assess as situation in and wager on casino games from start to empty the Internet.
Online casinos habitually submit on the superstore odds and payback percentages that are comparable to land-based casinos. Some online casinos standing forth higher payback percentages in the mending of onus gismo games, and some bruit round payout division audits on their websites. Assuming that the online casino is using an aptly programmed unsystematic wood generator, amelioration games like blackjack clothed an established frontier edge. The payout mainly stalk of these games are established erstwhile the rules of the game.
Assorted online casinos engage into community detect or control their software from companies like Microgaming, Realtime Gaming, Playtech, Supranational Precipitate Technology and CryptoLogic Inc.