sábado, 4 de agosto de 2007

Patriotismo?

Esse Pan-americano que ocorreu mês passado no Rio de Janeiro me fez pensar em um assunto que vem me perturbando há algum tempo: o fato da maioria dos brasileiros mostrarem-se patriotas apenas em alguns eventos “irrelevantes” e, principalmente, esportivos.

Quase todo jogo da seleção (em que estão ganhando) ouve-se da torcida a seguinte frase: “Eu sou brasileiro com muito orgulho, com muito amor”. Confesso que algumas vezes não consegui me livrar deste hino. Cantei, chorei e gritei como você, que está lendo este texto agora, presumo eu. Mas o problema não é a frase em si, é como essas palavras são ditas da boca pra fora. O problema não é ter orgulho de ser brasileiro, é como esse sentimento se vai quando os torcedores saem do estádio ou desligam a TV.


O que eu quero colocar em discussão não é o fato de o povo torcer ou não para equipes esportivas que representam a nossa nação. Quero, com estas palavras, mostrar para os leitores deste texto, que nosso sentimento patriota está longe de ser ideal para que possamos fazer uma mudança política ou de qualquer outra natureza no país, isso se você estiver interessado em alguma. Se não pintarmos os nossos rostos e irmos à rua protestar sobre nossos direitos quanto cidadãos, nada irá mudar. Você quer ter mais segurança? Você quer que o Brasil tenha uma melhor qualidade de ensino? Você quer viajar de avião e ter a garantia que chegará seguro? Não é indo no jogo da seleção e gritando a frase citada que você irá alterar alguma coisa. Não que você não deva ir ao jogo, mas, pelo menos, leve aquele sentimento de amor à pátria sempre contigo.

Sobre esse assunto, minha opinião é a seguinte: ser brasileiro não é apenas torcer pela seleção, para o Ronaldinho ganhar mais um titulo de melhor jogador de futebol do mundo ou para a Gisele Bündchen voltar ao posto de mulher mais linda do universo. Ser brasileiro é votar no melhor candidato e não no menos pior. Ser brasileiro é mandar e-mails para seu deputado cobrando-o sobre o que prometeu e não cumpriu até agora. Ser brasileiro é, principalmente, sair de casa com o compromisso de fazer sua parte para que nosso país torne-se cada vez melhor.

4 comentários:

Vandré disse...

Pois é Fabricio. Quanta hipocrisia das pessoas que nos rodeiam.

Bom eu acho que o povo age assim, porque o esporte é uma das poucas coisas que da algum "orgulho", porque se você olhar pro lado vai ser pessoas embaixo da ponte, se olhar pros governantes vai ver muita corrupção e mentira, não se tem saúde que presta, não se tem educação que presta, não se tem segurança.
Ae o que nos dá um pouquinho de orgulho é o esporte, esporte que se você for pensar (salvo o futebol) não tem nenhum incentivo.
As medalhas que o Brasil ganhou, foram fruto de muita batalha dos atletas.
Claro que o que você falou é a mais absoluta verdade, ver tudo sentado e calado é muito facil e cômodo, mas não acho que a revolução vai ser feita por nós!
Sonho um dia ter orgulho em dizer que sou brasileiro...

Texto foda... Parabéns.
Abraço

Vagner disse...

O Brasil precisa de heróis. Seja Ronaldinho, Gisele, ou até mesmo o Chico Buarque...
:(

Igor Mantoan disse...

mais deprimentea ainda foi ver a gaviões da fiel na porta da casa do presidente do corinthians alberto dualib exigindo sua renúncia. porra! vai ser inútil assim no inferno. tanto protesto de vdd pra fazer!!

Anônimo disse...

Simplesmente demais!Ah que bom seria se metade de nossos jovens tivessrem esse olhar crítico e um compromisso com a cidadania como você...
Big beijo! ; )

Briane